CNJ - CNJ apresenta novas tecnologias durante o CONIP 2020

03/12/2020

Plataforma Digital do Poder Judiciário (PDPJ), Juízo 100% Digital, Connect-jus (Plataforma Colaborativa de TIC do Poder Judiciário), Panorama de TIC do Poder Judiciário e DataJud são algumas das iniciativas que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apresenta durante o 15º Congresso de Inovação no Poder Judiciário & Controle (CONIP) 2020. Essa edição do evento começou na terça (1º/12) e vai até sexta-feira (4/12).

Neste ano, o CONIP está sendo realizado de modo totalmente on-line e o CNJ conta com um stand virtual, onde apresenta ações para aperfeiçoar o trabalho do Judiciário brasileiro, principalmente no que diz respeito ao controle e à transparência administrativa e processual. "É um espaço onde podemos conversar, tirar dúvidas e iniciar de forma prática um trabalho mais colaborativo de soluções para o Poder Judiciário", afirmou o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação do CNJ, Thiago Vieira. Em sua fala na abertura do evento, ele destacou a inovação e a governança colaborativa e digital no Judiciário para maximizar resultados e otimizar recursos.

O congresso reúne mais de 500 participantes e 60 palestrantes para debater, inspirar tendências e apresentar projetos e estudos de caso, principalmente envolvendo tecnologia e a gestão do Poder Judiciário e do controle externo, dentre os quais se destacam: tendências no uso de inteligência artificial, governança e inovação, Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) e segurança de dados e Open Justice. Os temas promovem a atualização dos gestores públicos em prol da melhoria dos serviços prestados à sociedade.

No stand virtual do CNJ, é possível ter acesso a publicações com informações sobre o conceito colaborativo da Plataforma Digital do Poder Judiciário; as inovações com o Juízo 100% Digital; as metas e diretrizes da Estratégia Nacional do Poder Judiciário 2021-2026; o Justiça em Números 2020, com o raio-x das atividades jurisdicionais do último ano; o Panorama de TIC do Poder Judiciário (série histórica 2016-2020), com o resultado geral do IGovTIC-JUD (levantamento em maturidade de Governança de TIC do Poder Judiciário); infográficos da recomendação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD); um portfólio de soluções e um levantamento de governança, gestão e infraestrutura no âmbito da tecnologia da informação do CNJ; entre outros.

Proximidade

O visitante pode conversar diretamente com técnicos do CNJ por meio da própria plataforma e tirar dúvidas ou conhecer mais detalhadamente alguma ação do órgão para o aprimoramento do sistema Judiciário. Somente no primeiro dia de evento, o espaço virtual do Conselho obteve 236 visitas com um número total de 5.233 páginas visualizadas.

O chefe de seção de Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação e Comunicação do CNJ, Sidney Arruda, é responsável pela interação com os visitantes e ressalta que a realização do evento on-line dinamizou o acesso à informação. "O fato do CONIP ser virtual neste ano acabou facilitando. O interessado pode receber uma informação mais aprofundada sobre o CNJ e também estabelecer contatos para possíveis colaborações futuras no intuito de oferecer serviços mais amigáveis para sociedade."

Prêmio CONIP

O CNJ também concorre no Prêmio CONIP de Excelência no Judiciário e Controle, que vai premiar os melhores projetos de modernização do Poder Judiciário e dos órgãos de controle que contribuam para o fortalecimento da cidadania e da gestão pública. Estão participando a iniciativa Nova Replicação Nacional (DataJud), apresentado pelo diretor técnico do Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ), Antonio Martins, e o Corpus 927, apresentado pelo assessor de TI na Corregedoria Nacional de Justiça, Daniel Miranda.

DataJud é responsável pelo armazenamento centralizado dos dados e metadados processuais relativos a todos os processos físicos ou eletrônicos, públicos ou sigilosos dos tribunais, com informações disponibilizadas por meio de API pública, resguardados o sigilo e a confidencialidade das informações, nos termos da legislação processual e da LGPD.

Já o Corpus 927 é um projeto oriundo de acordo de cooperação celebrado entre o CNJ, a Secretaria-Geral da Presidência da República, o Supremo Tribunal Federal (STF), o Superior Tribunal de Justiça (STJ), e a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), que visa aprimorar a consulta da legislação nacional.

A solenidade de entrega do Prêmio CONIP será na sexta-feira (4/12). No mesmo dia, a secretária de gestão de pessoas do CNJ, Raquel Wanderley da Cunha, participa do painel de discussões "Futuro do trabalho no Judiciário: Lições aprendidas no home office".

Fonte: Conselho Nacional de Justiça